Exposições e Eventos

Link Interno Do Instante à Eternidade
Julho | Agosto 2011

Do Instante à Eternidade

Espécie de «caixa de Pandora» da contemporaneidade, a fotografia tem o poder de «desenhar com luz e contraste», fixando, para a eternidade, instantes do real e do irreal. A vertiginosa evolução dos seus métodos e processos agregou adeptos como detratores, sobretudo depois da sua popularização. Na segunda metade do século XIX, o aparecimento dos daguerreótipos deu origem às especulações sobre o "fim da pintura", inspirando o Impressionismo. Para não falar do aparecimento da fotografia digital, na segunda metade do século XX, a qual veio quebrar vários paradigmas e preconceitos (em relação ao tradicional filme), ampliando assim, irreversivelmente, as suas possibilidades e potencialidades. Se a fotografia tem já uma longa história, o seu maior fascínio reside no seu nível de iconicidade, isto é, na capacidade de se assumir como representação fotomecânica da realidade. Na fotografia encontra-se a presença e a ausência, o afeto e a indiferença, o antes e o depois. Filha dileta da memória, ela combate o esquecimento. Só por isso, merece ser recordada.

Ver folheto da exposição


Voltar
 











Câmara Municipal de Santarém

procurar no site
     
Mudar fundo Fundo 1 Fundo 2

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se

01.10 | 31.12 de 2018
Exposição Bianual da Coleção de Arte Contemporânea 'Manuela de Azevedo'

Nenhum registo encontrado.