Exposições e Eventos

Link Interno Azul(V)ejo - Séc. XVI
Abril | Junho 2013

Azul(V)ejo - Séc. XVI

O azulejo mudéjar (hispano-mourisco) foi o primeiro produto das fábricas de cerâmica azulejar peninsular (Sevilha, Valência, Málaga e Talavera de la Reina). Resultantes da mistura cultural típica da ibéria medieval apresentam uma grande riqueza de técnicas - o esgrafitado, a corda seca, a aresta e o reflexo metálico - e de motivos decorativos - laçarias e estrelas mudéjares, animais, figuras humanas, flores e plantas, de matriz gótica e renascentista, e padrões imitando tecidos ricos. A sua produção fazia-se a partir de grandes placas de barro cobertas de vidrado colorido uniforme e sujeito a duas cozeduras. Para a segunda cozedura as placas eram colocadas horizontalmente no forno assentes em pequenos tripés de cerâmica designados "trempe". Exemplos de azulejos deste período em Portugal encontram-se no Palácio da Vila em Sintra (Palácio Nacional de Sintra). Em meados do século XVI caem em desuso em Portugal e são substituídos por azulejos com decoração diretamente pintada sobre o vidrado, em técnica de majólica ou faiança.

           

                                       

A primeira das três mostra programadas para o ano de 2013, centrou-se, assim, na azulejaria do século XVI e pretendeu dar a conhecer um conjunto de azulejos do acervo municipal, assim como uma trempe, usada aquando da cozedura do azulejo, cujas marcas deixadas sobre o produto final servem de prova de autenticidade do mesmo.

Ver mostra virtual


Voltar
 











Câmara Municipal de Santarém

procurar no site
     
Mudar fundo Fundo 1 Fundo 2

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se

01.10 | 31.12 de 2018
Exposição Bianual da Coleção de Arte Contemporânea 'Manuela de Azevedo'

Nenhum registo encontrado.